Órgão de Tubos

Num tempo em que o órgão está a ser objecto de tanto interesse, a EDMS considerou que um instrumento deste tipo seria uma mais valia não só para a mesma como, e sobretudo, para a formação de futuros organistas. Por isso, obtida a aprovação do projecto, dispôs-se a contrair um empréstimo para pagamento do órgão, transporte da Alemanha até Coimbra e respectiva montagem no local onde deveria ficar instalado. Depois disto foram dados os seguintes passos:


1 – A compra foi feita, via internet, em simultâneo com a do órgão de Ançã, por intermédio do P.e Pedro Miranda que se encarregou dos contactos.

2 – Em 23 de Junho de 2003, o director da EDMS assinou o contrato de compra ao organeiro Georg Weishaupt, de Westendorf, Alemanha. É um pequeno órgão que foi construído em Göttingen, no ano 1980. A caixa é de madeira de nogueira. O preço indicado no catálogo da internet, excluída a desmontagem, embalagem e transporte, era de € 11.000,00.

Segundo as informações, são estas as características do órgão:

Manual I

Gedackt 8’ (56 tubos)

Principal 4’ (56 tubos)

Spitzflöte 2’ (56 tubos)

Quint 2 2/3’ (32 tubos)

Scharff 1’ (56 tubos)

Pedaleira

Subbass 16’ (27 tubos)

É possível o acoplamento da pedaleira com o Manual.

O órgão tem:

2,40 m de altura

1,80 m de largura

1,70 m de profundidade (pedaleira incluída).

3 – Os caixotes com as peças dos dois órgãos (de Ançã e da EDMS) foram transportados em conjunto para Ançã, onde foram descarregados, em 11 de Agosto de 2003. E lá ficaram os da EDMS, numa garagem gentilmente cedida para o efeito. Dois dias depois foram transportados para o Seminário.

4 – Com a anuência do Sr. Bispo D. Albino, o órgão foi instalado no Salão de São Tomás de Aquino, ao fundo, mesmo em frente da porta de entrada. O trabalho de montagem do mesmo foi iniciado pelo Dr. José Alberto Rodrigues, de Braga, em 5 de Dezembro de 2003 e concluído em 23 de Janeiro de 2004.

5 – O trabalho de harmonização e afinação dos tubos foi realizado pelo mestre organeiro António Simões, de Ansião, nos dias 19 e 20 de Fevereiro de 2004, com retoque final em 6 de Março do mesmo ano.

6 – Em 16 de Abril de 2004, realizou-se um Concerto de órgão e violino, integrado nas comemorações de Carlos Seixas (1704-1742) promovidas pelo Departamento da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra, com a intervenção dos organistas Paulo Bernardino e Rui César Vilão, professores na EDMS, e da violinista Maria João Silva, do Porto. Poderemos considerar que este foi um concerto experimental.

7 – Entretanto, uma peça protectora da tubaria (construída nas oficinas de Carlos Garcia, de Cantanhede), foi acrescentada à caixa original. A inauguração oficial teve lugar no dia 22 de Maio de 2004, último dia do ano escolar. O órgão tem, sobre a estante do organista, a seguinte inscrição latina: Ad maiorem Dei gloriam. O programa constou da bênção do órgão pelo Sr. Bispo Dom Albino Cleto, actuação do Coro dos alunos e um pequeno recital de órgão pelo Prof. Paulo Bernardino.

8 – Ó órgão foi pago em duas prestações, a primeira no valor de € 7.526,00 e a segunda (inclui desmontagem e transporte da Alemanha até Ançã) no valor de € 7.741,27. O transporte de Ançã até ao Seminário ficou em € 201,75. As despesas com a montagem do órgão foram de € 542,50. Ao organeiro que procedeu à harmonização, afinação e ajuste dos tubos foi dada a quantia de € 400,00. A peça protectora, acrescentada à caixa, importou em € 314,57. Assim, até agora, as despesas totais atingiram o montante de € 16.726,57.

Mapa do Site